Atualização científica

Risco de queda e função em mulheres idosas após cirurgia ginecológica

O objetivo desse estudo, publicado no periódico Archives of Gerontology and Geriatrics em novembro de 2017, é examinar a mudança no risco de queda relacionado ao equilíbrio e habilidades funcionais diárias nas primeiras 2 semanas pós-operatórias e até 6 semanas após a cirurgia ginecológica.

Foi realizado um estudo prospectivo de coorte em pacientes de 65 anos ou mais com cirurgia ginecológica. A confiança de equilíbrio (Escala de Confiança de Equilíbrio Específica das Atividades) e o estado funcional (atividades básicas e instrumentais da vida diária) foram registrados no pré e pós-operatório diariamente por 1 semana e duas vezes na segunda semana. O equilíbrio do desempenho físico e a mobilidade funcional foram mensurados no pré-operatório e 1 semana pós-operatório usando a escala Escala de Tinetti, Timed Up e o teste de caminhada de 6 minutos. As medidas foram repetidas 6 semanas após a cirurgia. Foram utilizados testes não-paramétricos para dados emparelhados, comparando os escores basais com pós-operatório (POD) 7 e com POD 42.

A idade média dos participantes era de 72 anos (faixa 65-88). O risco de queda foi elevado durante as primeiras 2 semanas pós-operatórias, maior no dia de alta mediana, POD 2 (p <0,01). O desempenho de equilíbrio e a mobilidade funcional na primeira semana foram significativamente menores do que a linha de base (p <0,01). As habilidades funcionais diminuíram, incluindo a nova dependência na gestão de medicamentos em casa em 22% dessas mulheres independentes e cognitivamente intactas.

Os pesquisadores concluíram que após a cirurgia ginecológica, o risco de queda das mulheres idosas é maior no POD 2 e permanece elevado por duas semanas a partir do início. As limitações funcionais no período inicial de recuperação doméstica incluem o esperado (banho, cozinhar, etc.) e alguns inesperados (gerenciamento de medicação). Esta informação pode ajudar no planejamento da alta pós-operatória.

http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0167494317302480