Destaque

Revista Aptare é reconhecida com o Selo Direitos Humanos e Diversidade da Prefeitura de São Paulo

A Revista Aptare, publicação da Dínamo Editora, recebeu o Selo Direitos Humanos e Diversidade 2018, concedido pela Prefeitura de São Paulo. A certificação visa reconhecer ações, projetos, programas ou políticas inovadoras de inclusão e promoção de direitos humanos e diversidade realizadas por empresas, organizações privadas, órgãos públicos e entidades do terceiro setor localizados no município de São Paulo.

A publicação foi reconhecida dentro da categoria pessoa idosa, entre mais de 133 iniciativas inscritas, juntamente com outras quatro empresas, uma entidade de terceiro setor e um órgão público (veja abaixo). “A Aptare tem um papel relevante na questão de direitos humanos de idosos ao ter como público-alvo os diversos profissionais de saúde que atendem esta população e ao abordar temáticas que vão além dos assuntos médicos, trabalhando questões como autonomia, interações sociais, sexualidade, propósito de vida, escolhas de finitude, proteção contra abusos, legislação, jurisprudência”, diz Lilian Liang, editora da Revista Aptare. “Os profissionais de saúde são presentes na vida do idoso e um elo importantíssimo na cadeia da defesa de direitos, mas, muitas vezes, não estão preparados para isso pela falta de informação”. Segundo ela, receber o selo foi mais uma confirmação de que esta escolha de atuação, feita já há seis anos, continua acertada.

Para Lilian, o caminho para uma defesa de direitos dos idosos plena passa por romper com a invisibilidade das pessoas com mais de 60 anos. “Enquanto nós, como sociedade, não enxergarmos o idoso como alguém que tem muito a contribuir, muito a ensinar e também a aprender, com enorme potencial de desenvolvimento, será difícil fazer valer seus direitos”, afirma. Para isso, além de trabalhar para disseminar informações para médicos e de realizar ações diretas com idosos, a Dínamo Editora também busca envolver um público mais jovem. Um exemplo foi a participação na Semana de Propostas de Paz (PROPAZ 2018), realizada na USP (Universidade de São Paulo) na semana passada. “Falamos para jovens universitários e foi nítido o interesse e o despertar para o tema da longevidade, um assunto que eles ainda não haviam ouvido falar”, comenta.

Iniciativas reconhecidas
Lançado este ano pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo, o Selo Direitos Humanos e Diversidade visou destacar ações desenvolvidas em dez categorias: Igualdade Racial, Infância e Adolescência, Juventude, LGBTI, Mulheres, Pessoa com Deficiência, Pessoa Idosa, Pessoas em Situação de Rua, Pessoas Imigrantes, Pessoas Privadas de Liberdade e Egressos do Sistema Prisional. O processo avaliativo levou em consideração critérios como contextualização do problema, conhecimento e caracterização do público beneficiário, objetivos, atividades desenvolvidas, resultados, avaliação de impacto, entre outros e teve como eixos principais o reconhecimento e a difusão de práticas inovadoras e a formação de uma rede de organizações premiadas.

 

SELO DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA DA PREFEITURA DE SÃO PAULO – CATEGORIA PESSOA IDOSA

Empresas:
Dínamo Editora – Revista Aptare
GOL – Experiência na Bagagem
INTemSA – Virada da Maturidade
MaturiJobs – Encontro de networking MaturiJobs
Metrô de São Paulo – Metrô para Todos

Terceiro Setor:
Projeto Velho Amigo – Alfabetização para Idosos

Órgão Público:
IPGG-JEM – Voluntariado solidário: promovendo a inclusão social para o envelhecimento ativo.

Confira a lista completa com todas as categorias em: http://selodireitoshumanos.com.br/