A importância da atividade física na terceira idade

A importância da atividade física na terceira idade

Manter-se ativo é essencial para poder desfrutar de boa saúde em qualquer idade. O exercício ajuda os idosos a viver um envelhecimento ativo e melhorar sua qualidade de vida. Mas qual a importância da atividade física na terceira idade?

Em qualquer idade, é importante realizar algum tipo de atividade física para promover a mobilidade e evitar doenças que são causadas por um estilo de vida sedentário. 

No entanto, nos idosos, a atividade física é muito mais importante, já que sua autonomia e independência dependem em grande parte dela.

Contudo, é importante sempre verificar com um ortopedista esportivo quais são as condições do idoso em termos de saúde e também quais são as atividades mais recomendadas. O exercício é sempre bom, mas não é bom ir além dos seus limites.

Ao longo desse artigo, você aprenderá mais sobre a importância da atividade física na terceira idade.

Envelhecimento e deterioração física

Com o envelhecimento, as pessoas mais velhas tendem a se tornar mais dependentes, já que muitas limitações parecem causadas pelo passar do tempo. 

A idade causa deterioração física, que pode ser retardada pela manutenção do hábito de praticar exercícios físicos, sempre levando em consideração as limitações de cada paciente.

Certamente, o ritmo de vida dos idosos muda e eles não podem se mover tão rapidamente quanto antes. No entanto, isso não significa que eles não possam se mover. Na verdade, é altamente recomendável que eles continuem a realizar suas atividades diárias o máximo possível.

O exercício físico em pessoas idosas tem várias vantagens, não apenas fisicamente, mas também mental e emocionalmente. Ser capaz de realizar uma atividade os ajudará a enfrentar essa fase da vida com maior otimismo. 

Também os incentiva a interagir com os outros de maneira saudável e independente. 

Além disso, existem até estudos que indicam que o exercício tem a capacidade de retardar o envelhecimento do cérebro e pode prevenir doenças neurodegenerativas de idosos, como Alzheimer ou outra demência senil.

A importância da atividade física na terceira idade

O exercício físico é essencial para que os idosos mantenham sua mobilidade e, acima de tudo, a preservem por mais tempo.

As pessoas mais velhas que realizam alguma atividade física são muito mais coordenadas, o que as ajuda a reduzir o risco de acidentes, como tropeçar ou quedas na velhice. Outra grande vantagem de se manter ativo é que seu humor melhora enormemente, além de reduzir o estresse e a insônia.

Por outro lado, como o exercício ajuda a manter um peso adequado e diminuir a proporção de gordura corporal, ele é capaz de fortalecer a autoestima e melhorar o conceito de imagem corporal. Isso também ajuda a reduzir o risco de obesidade, sedentarismo e depressão.

A dor nas costas, tão comum em idosos, também pode ser melhorada. A esse respeito, é essencial visitar um especialista para verificar se não é necessário proceder com uma descompressão medular para aliviar os sintomas.

Além disso, realizar uma atividade física tem outros benefícios para a saúde. Não só os ajuda a serem mais ativos, mas também controla seu nível de açúcar no sangue, melhora a pressão arterial e a respiração.

Vamos ver em mais detalhes os benefícios que a atividade física tem para a terceira idade:

Benefícios físicos da atividade física em idosos

A atividade física pode ajudar a:

  • Evitar o envelhecimento prematuro, tanto dentro (dos órgãos) quanto fora.
  • Prevenir doenças cardiovasculares, como hipertensão e trombose, bem como problemas respiratórios e digestivos.
  • Evitar atrofia, lesões musculares e ósseas e melhorar a mobilidade articular.
  • Manter a capacidade respiratória.
  • Aumentar a força, a resistência e a flexibilidade.
  • Melhorar os reflexos, a coordenação e o equilíbrio, reduzindo o risco de quedas.
  • Manter o peso corporal e evitar a obesidade.
  • Recuperar-se após uma doença ou lesão.
  • Manter a autonomia física.
  • Conhecer as limitações e aceitar o próprio corpo, que é a mudança com a idade.

Além disso, a atividade física contínua pode evitar a necessidade de tomar alguns medicamentos relacionados à depressão, fadiga, insônia ou ansiedade, além de diminuir as visitas ao médico, contribuindo para uma diminuição nos gastos com saúde pública.

Benefícios psíquicos da atividade física em idosos

A atividade física também pode afetar as habilidades mentais e a saúde psicológica dos idosos, especialmente se elementos que contribuem para o exercício da mente forem adicionados no momento dos esportes. Com a atividade física, é possível:

  • Trabalhar na memória e na atenção.
  • Melhorar a autoimagem e a autoestima.
  • Melhorar o humor, prevenindo ou melhorando a depressão, ansiedade…
  • Manter a autonomia psíquica.

Benefícios socioafetivos da atividade física em idosos

Em uma fase da vida em que o nexo social proporcionado pelo trabalho geralmente foi perdido, como resultado da aposentadoria, em que os filhos geralmente vivem fora de casa, e em que a perda de alguns entes queridos (entre outros, a do próprio parceiro) pode começar a ocorrer, a prática de atividade física com outras pessoas pode ajudar:

  • Ocupar tempo livre com atividades de lazer significativas e saudáveis.
  • Evitar a solidão e a possível depressão associada.
  • Sentir-se integrado a um grupo.
  • Fazer novos amigos com pessoas da mesma idade, mas que podem ter gostos e ideias diferentes, forçando-os a pensar em novos tópicos.
  • Rejuvenescer pelo contato com pessoas mais jovens, se elas fizerem parte do grupo ou pelo contato com o monitor da própria atividade.

Atividades recomendadas para idosos

Os serviços de um cuidador profissional são ideais para oferecer aos idosos as chaves para um envelhecimento saudável, ativo e feliz. Como já dito, a atividade física para idosos é essencial para o seu bem-estar geral, tanto física quanto emocionalmente.

O exercício nesta fase consiste na realização de atividades recreativas, passeios de bicicleta ou caminhadas, ioga, esportes de intensidade moderada, como natação ou golfe, bem como vários tipos de ginástica de condicionamento físico. Uma opção pode ser realizar uma combinação de dois tipos de atividades: moderada e vigorosa.

O tempo recomendado para atividades físicas é de pelo menos 150 minutos por semana, no caso de exercícios moderados, como exercícios aeróbicos. Se for uma atividade física vigorosa, também de natureza aeróbica, o tempo semanal é reduzido para 75 minutos.

Você não deve perder de vista o fato de que existem inúmeras atividades de animação sociocultural para idosos. 

Além disso, é importante sempre incentivar atividades em pessoas com mobilidade reduzida, especialmente exercícios que têm a ver com a melhoria do equilíbrio para evitar quedas.

Exercícios de fortalecimento muscular também são importantes e devem ser realizados duas ou mais vezes por semana.